Amie Kaufman · Jay Kristoff · Resenha

Resenha: Illuminae (The Illuminae Files #1), Amie Kaufman e Jay Kristoff

unnamed-1

sinopse

Durante a manhã Kady pensou que terminar com Ezra era a coisa mais difícil que teria que fazer.

Durante a tarde, seu planeta foi invadido.

O ano é 2575 e duas megacorporações rivais estão em guerra por um pequeno planeta que é um pouco mais de uma partícula coberta por gelo na borda do universo. Pena que ninguém pensou em avisar as pessoas que vivem nele sobre a guerra. Com a chuva de fogo inimigo sobre eles, Kady e Ezra – que mal estão se falando – são forçados a lutar para conseguir um caminho para as frotas de evacuação ao mesmo tempo em que uma nave inimiga os está perseguindo.

Mas os seus problemas estão apenas começando. Uma praga mortal foi deixada escapar e está mutando com resultados terríveis: a frota de AI que deveria estar protegendo-os, pode ser na realidade o inimigo e ninguém no comando diz o que está acontecendo realmente. Enquanto Kady hackeia em um emaranhado de dados para descobrir a verdade, fica claro que a única pessoa que pode ajudar a esclarecer tudo é o ex-namorado que ela jurou nunca mais falar.

Narrado através de um fascinante dossiê de documentos hacekados – incluindo emails, diagramas esquemáticos, mensagens instantâneas, relatórios médicos, entrevistas e muito mais -, Illuminae é o primeiro livro de uma trilogia sobre vidas interrompidas, o preço da verdade e a coragem de heróis do cotidiano.

Skoob | Goodreads

oqueeuachei23395680

Illuminae é o primeiro livro da trilogia The Illuminae Files e foi uma das leituras que mais me surpreenderam esse ano!  Por diversos motivos. Em primeiro lugar, a narrativa completamente diferente, que é feita em forma de arquivos de áudio e vídeo transcritos, mensagens instantâneas, entre outros; em segundo lugar porque foi simplesmente um dos livros mais sensacionais que eu li em 2015! 

Fora a capa. ESSA CAPA! Juro que é a mais elaborada e mais bonita que tive contato em muito tempo, eu não consigo parar de babar. A jacket é plastificada e meio transparente e a capa mesmo toda trabalhado com informações dos arquivos…maravilhosa!illuminae

Sem a jacket

No começo, não vou negar, demorou pra eu pegar no tranco da leitura e esse foi o ponto mais negativo, fiquei confusa por um tempinho antes de tudo fluir. Em especial porque não sou a maior fã do mundo de narrativas desse tipo o choque inicial, deixa tudo um pouco confuso. A gente tem que se acostumar. Mas depois que o ritmo pega, vira sensacional e vou confessar que é bem provável que eu não fosse gostar tanto assim de Illuminae se não fosse por sua forma única de ser. 

Ezra e Kady são sensacionais, em especial a Kady. Chega num certo momento que o foco fica todo nela e essa menina simplesmente arrasa! Definitivamente se tornou uma das minhas personagens favoritas! Além dela ser uma hacker brilhante, sua personalidade é super divertida e se contrasta com a de muitas outras mocinhas que tem por aí – um comentário aleatório é que cada vez mais estamos vendo personagens interessantes, independentes e fortes nesse universo YA, coisa que me deixa muito feliz porque nunca fui muito fã da mocinha indefesa apaixonada, haha. – Aliás, o elo mais sensível do livro foi Ezra e esse foi outro motivo por gostar tanto dele. Essa “inversão” de papéis só tornou tudo ainda mais maravilhoso em Illuminae!

O enredo desse livro também foi brilhante e todo universo foi muito bem construído. Conforme mais avançava na leitura, mas me sentia puxada para dentro desse mundo, coisa que talvez nunca tenha acontecido comigo antes com narrativas nesse formato. Então, mais um ponto positivo!

Há muitas reviravoltas e acontecimentos que me pegaram completamente desprevenida e o final…o que foi aquilo?! Acho que até agora não me recuperei e mal espero pelo lançamento do segundo volume ano que (só!) sai no ano que vem! *sofrendo*.

notacoisalindaconsideracoesfinaisIlluminae é um livro puramente sensacional. Tanto em termos de narrativa, como história e personagens. Seu trabalho artístico também é maravilhoso e definitivamente uma daquelas leituras praticamente obrigatórias porque sério, vale total a pena. 

Seus pontos negativos são por causa do choque da narrativa, que pode deixar o leitor confuso e demorar para pegar no canto. O livro também, por ser muito longo e num formato não muito comum, acaba ficando um pouquinho cansativo, em especial quando vai se aproximando do fim, mas as reviravoltas que acontecem são tão chocantes que isso passa rapidinho. recomendoSe você curte ficção científica e personagens badass, com certeza vai adorar Illuminae! E se você não curte ou ainda não leu algo do gênero, recomendo super dar uma chance pra esse livro porque sério, ele amor puro e verdadeiro! Haha

Sobre o nível de inglês: por se focar tanto em arquivos e coisas do tipo, a linguagem acaba se tornando mais simples e muitas vezes fácil de acompanhar. E para quem lê somente em português, ainda não saiu nenhuma notícia sobre o lançamento de uma tradução.

flav

Anúncios

2 comentários em “Resenha: Illuminae (The Illuminae Files #1), Amie Kaufman e Jay Kristoff

  1. Oi Lara! Poxa, esse livro é simplesmente sensacional, vale muito a pena dar uma chance pra ele! E olha só, apesar do dólar caro, na Amazon Brasil o preço dele – apesar de salgadinho – ta meio o preço comum de livros em hardcover mesmo quando o dólar não estava TÃO absurdo assim! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s