melissa panarello · Resenha

Resenha: 100 Escovadas Antes de Ir Para A Cama, Melissa Panarello

unnamed

sinopse

No inverno europeu de 2002, longe dos olhos da mãe e do pai, a jovem italiana Melissa Panarello começou a escrever um diário em que relatava, sem pudores e meias palavras, as precoces e variadas experiências sexuais vividas por uma colegial entre os 15 e os 16 anos. A história de Melissa começa quando ela perde a virgindade aos 15 anos de idade. A descoberta de um mundo novo e diferente, o desejo de amar e se sentir amada e a ilusão de encontrar este sentimento através do sexo. É esse o ponto de partida para um relato que mistura ficção e realidade, num vasto e surpreendente rito de iniciação sexual. Durante dois anos a protagonista do livro experimenta as mais diferentes práticas sexuais, como se desejasse, através delas, transcender o corpo. Sexo grupal com desconhecidos, orgias regadas a drogas, sadomasoquismo, homossexualismo: nada detém sua curiosidade, mas seu prazer é tingido de repulsa e insegurança. Em sua busca desenfreada, Melissa acaba caindo em um túnel escuro de humilhação e dor, onde se arrisca a perder para sempre aquilo que tem de mais precioso: ela mesma. Antes de dormir, Melissa escova cem vezes os longos cabelos, num ritual de purificação quase infantil que constitui, para o leitor, o único lembrete de que se trata, afinal, de uma menina. Um dos motivos que transformaram Cem Escovadas Antes de Ir para a Cama em sensação literária foi a tênue fronteira entre autora e personagem. Além de compartilhar com sua protagonista o nome, Melissa, a jovem autora afirma ter vivido todas as experiências narradas, trocando apenas nomes e datas. Características que fazem de seu relato uma visão da adolescência em um país onde o sexo ainda é cercado de tabus, e um retrato revelador da sexualidade neste começo do século 21.

Skoob | Goodreads

oqueeuachei2681610

Quando ouvi falar em 100 Escovadas Antes De Ir Para A Cama há uns anos atrás, tive curiosidade de ler, mas nunca o encontrei. A ideia da psique humana é algo que sempre atraiu minha atenção – não é a toa que acabei cursando psicologia durante um ano – e por isso, a história da Melissa me interessou, mas só agora conseguir ler esse livro e…que decepção!

Melissa é no mínimo insuportável. E em 100 Escovadas nada acontece além de seus encontros sexuais e mesmo assim, nada ali acontece de maneira que seja realmente interessante para o leitor. A impressão que ela passou em toda a leitura foi puro e simples tédio. Fora que a narrativa é muito, muito forçada. O uso de linguagem é extremamente formal e mais uma vez, repito, forçado. Passa realmente a impressão de uma menina de 16 anos que acha que o uso de linguagem “difícil” atrairia e ficaria mais bonito para as outras pessoas lerem. Só que isso teve o efeito contrário porque tudo soou extremamente falso.

Não só o enredo deixa muito a desejar como também, ser considerado um Lolita ou um livro erótico é até ofensivo para os livros do gênero. Quer dizer, tem bastante sexo durante  mas nada que chegue aos pés de um conteúdo erótico ou até mesmo que tenha algo interessante sobre a psique da personagem/narradora.

O livro parece sair de lugar nenhum, dar milhões de voltas e chegar em lugar nenhum. Não há enredo, não há nada além de uma vida sexual de Melissa e ela não fala nada além disso. Não há relacionamento com quase nenhum personagem – além das pessoas que ela transa. E a parte das 100 escovadas? Você pensa que terá um grande gancho para lembrar da idade da personagem, mas se ela falou disso duas vezes, foram vezes demais.

Acontece que, não há nada além das aventuras sexuais da personagem. Talvez, se o diário contasse mais cenas de seu cotidiano ou o relacionamento dela com seus pais – mesmo que apenas para retratar algo problemático, mas que mostrasse um pouco que eles nem sequer reparassem o que ela fazia – talvez as coisas ficariam um pouco melhores.

Inclusive, mesmo o motivo de Melissa agir da maneira que age e sua busca eterna pelo amor, que seria um ponto interessante a ser explorado, foi deixado de lado. E finalmente, quando as coisas começam a mudar para ela, quando ela dá indício que algo está acontecendo e que pode fazer o seu mundo mudar, é tudo muito superficial e nem dá para o leitor sentir direito o que está acontecendo e de repente, o livro termina.

notaruimregularconsideracoesfinais100 Escovadas Antes De Ir Para Cama é extremamente fraco. O tempo todo passa uma impressão de tédio. A narradora é simplesmente apática, sua narrativa extremamente forçada e falsa e a história, apesar de ter potencial e que poderia ser algo muito interessante se bem explorada, é fraca e não leva a lugar nenhum.

recomendoNormalmente não sou de falar isso e até evito, mas com esse livro não dá para indicar para ninguém. É mal escrito e uma história muito, muito fraca e que não traz absolutamente nada de interessante para o leitor. Uma leitura desnecessária.

flav

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s