Christine Hurley Deriso · Resenha

Resenha: Então, Conheci Minha Irmã; Christine Hurley Deriso

entaoconheciminhairma

sinopse

“Summer Stetson não conheceu sua irmã. Sua mãe engravidou dela assim que Shannon morreu, aos 17 anos, em um terrível acidente de carro, que se chocou com uma árvore. Ao longo de sua vida, Summer acostumou-se a assistir seus pais repetirem o quanto a irmã era perfeita, amada e boa filha, e por isso sempre acreditou que fosse uma decepção para eles. Ao fazer 17 anos, recebe da tia de presente o diário que Shannon escrevia até o dia de sua morte. Ao ler aquelas páginas para saber mais sobre a irmã, acaba descobrindo alguns segredos, e a cada revelação, sobre a família e sobre si mesma, entende que a verdade pode ser, por vezes, dolorosa, mas nunca deixará de ser libertadora” – Gutenberg

Quer saber mais? Leia um trecho do livro disponibilizado pela editora clicando aqui.

oqueeuachei

A narrativa de Então, Conheci Minha Irmã, além de prender do início ao fim (terminei a leitura em cerca de um dia), tem um fluxo muito bom que cativa o leitor. A história começa direto em uma cena que já nos coloca a par do que nos espera nas próximas páginas, inclusive ajuda a entender e conhecer personagens como a narradora Summer, sua mãe e Gibs, o melhor-amigo. A maneira que o livro foi começado, nos ajuda a separar muito bem a vida de Summer e Shannon, especialmente a diferença entre as duas irmãs. Pequenos detalhes e palavras serão dicas para onde o livro vai seguir e o que encontraremos dali para frente.

entaoconheciminhairma

Summer é uma narradora simpática e é interessante ver seu desenvolvimento conforme a leitura evolui, especialmente conforme ela vai conhecendo Shannon e descobrindo que a garota perfeita não é tão perfeita assim e que as duas podem ter mais em comum do que Summer imagina. Gibs, o melhor amigo de Summer é um personagem importante, o responsável pela mudança de cenário, onde saímos de todo o cenário que gira em torno da família dela e onde ela pode ser ela mesma sem se preocupar com comparações e o sentimento de inferioridade, fora o fato de que é junto dele que passamos a discutir o conteúdo do diário de Shannon e obtermos comentários de alguém que não a conheceu. A mãe e o pai de Summer, especialmente a mãe aparecem constantemente e são a grande incógnita da história. Eles não quase não falam sobre Shannon e conforme a adolescente vai entrando na realidade da irmã, se surpreende com o que encontra. A tia de Summer, também é um personagem importante, foi a pessoa responsável pelo diário chegar até a narradora e quem está disposta a responder as perguntas que ele gera.

entaoconheciminhairma_1

Deriso conseguiu escrever um livro muito bom, partindo de duas realidades de uma família e em nenhum momento se perdeu na história. Temos a realidade de Summer e Shannon muito bem separadas, com semelhanças que as une sempre muito bem delimitados. Em nenhum momento ela errou a mão na hora de focar em Summer ou Shannon e mesmo com um questionamento clichê durante a leitura, que aguça ainda mais nossa curiosidade em relação ao diário, somos surpreendidos ao descobrir o foco real e o que realmente a autora procura fazer na história.

consideracoesfinais

Então, Conheci Minha Irmã é um livro que demonstra perfeitamente que ninguém é perfeito e que todas as famílias tem seus problemas e qualidades. É muito interessante acompanhar o amadurecimento e entendimento de Summer, especialmente quem a personagem se torna no final da leitura. Foi um livro que fiquei muito ansiosa para ler e que em nenhum momento decepcionou, apesar de eu me irritar diversas vezes com Shannon – junto de Summer – e que no final tive um misto de melancolia com alegria. Melancolia por causa de Shannon, que apesar de em nenhum momento esquecermos que ela está morta, é impossível deixar de torcer por ela e alegria por Summer por tudo que descobre e aprende e toda experiência que tem.

entaoconheciminhairma_2

Definitivamente, Então Conheci Minha Irmã foi uma das melhores leituras desse ano. Indico para todos, especialmente aqueles que leram e gostaram do livro Os 13 Porquês de Jay Asher, já que ele tem um caminho parecido com o livro de Asher, pois estamos lidando com a história de uma personagem morta juntamente que por algum motivo tem uma relação com a vivia. A maior diferença entre os dois é o fato de que Deriso, opta em aumentar o cenário da vida de Summer que vai além do diário, enquanto Asher preferiu focar sua história no cenário relacionado à Hannah.

 

flaviaavatar

Anúncios

Um comentário em “Resenha: Então, Conheci Minha Irmã; Christine Hurley Deriso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s