David Levithan · Nível de inglês intermediário · Rachel Cohn · Resenha

Resenha – Dash & Lily’s Book of Dares, Rachel Cohn e David Levithan

dashtopo

sinopse

“Eu deixei algumas pistas para você.

Se você se interessar, vire a página.

Caso contrário, coloque o livro de volta na prateleira, por favor.”

É assim que começa o último romance escrito pelos autores do bestseller “Nick & Norah, Uma noite de música e amor”. Lily deixou sua agenda vermelha cheia de charadas na prateleira de sua livraria favorita, esperando para que o garoto certo a encontrasse e aceitasse seus desafios. Mas seria Dash o garoto certo? Ou Dash e Lily estariam destinados apenas a trocar desafios, sonhos e desejos nesta agenda que eles passam um para o outro pela cidade de Nova York? Será que pessoalmente os dois se conectariam da mesma maneira que eles se conectam através da versão deles na agenda? Ou seria uma cômica incompatibilidade de grandes proporções?

Rachel Cohn e David Levithan escreveram uma história de amor que fará com que seus leitores observem atentamente as prateleiras de suas livraria favoritas, esperando por um amor (e uma agenda vermelha) para eles mesmos.

Good Reads

oqueeuacheiSe vocês acompanham o Psycho Reader já devem ter me visto reclamar da ressaca literária que se apoderou de mim, e que eu carrego desde janeiro, quando terminei de reler Harry Potter. Por causa dessa ressaca não tenho conseguido ler livros de fantasia, então tento alternar com YA ou Romances contemporâneos, para ver se encontro algum título bom nas escolhas que faço e amenizo a insatisfação com as minhas leituras. Pois bem, depois de passar por mais ou menos seis títulos diferentes, sem ter me agradado de fato com nenhum, Dash & Lily’s Book of Dares veio parar nas minhas mãos.

Raramente comento de forma tão direta sobre um livro, mas só tenho uma coisa para dizer sobre Dash & Lily’s: É o melhor livro de romance contemporâneo que já li até hoje.

Pode parecer prematuro dizer algo do tipo, já que existe uma porção de autores muito bons nessa área, mas eu simplesmente amei esse livro.

A história começa com o encontro da agenda vermelha por um menino extremamente introspectivo a princípio, é época de natal e ele está divagando sobre estar sozinho nesse momento do ano em que todo mundo quer estar reunido com sua família, e porque ele fez essa escolha ao invés de estar com seu pai ou sua mãe em uma dessas viagens que todo mundo faz para passar as festas de final de ano.

O Dash é o tipo de protagonista que todo mundo gostaria de ter uma amizade, ou até mesmo se envolver com ele. Engraçado, com um misto de sarcasmo, ironia e esperança em tudo o que ele escreve nessa agenda vermelha que ele encontrou por acaso. Sem esquecer o seu vício em iogurte, claro.

Do outro lado da cidade, a Lily está se sentindo abandonada e sozinha, pois o natal é a sua época favorita do ano, e seus pais estão viajando para Fiji enquanto seu irmão não larga do namorado para dar a atenção que ela precisa. Outra figura muito citada por Lily é o seu avô, mas ele também não está presente no começo, pois foi para a Flórida passar o inverno, ou seja, na cabeça da Lily ela foi deixada por todos que ama.

É desse abandono que a agenda vermelha se cria e é utilizada, mesmo que a ideia tenha vindo do irmão por um motivo bobo. É uma forma de escapar dos sentimentos quase depressivos de Lily que ela entra no jogo de desafios. Lily, a garota que joga no time de futebol da escola, mas não é popular, a mesma garota que nunca teve um namorado, e muito menos tem amigos.

consideracoesfinaisInfelizmente é um livro muito curto, mas cheio de ação. A linha de acontecimentos dele é de duas semanas, e acaba no primeiro dia do ano.

A Lily, apesar de todo o drama que ela faz, e até mesmo de suas ações quase infantis, não passa aquele ar de protagonista chata, ela só quer ousar mais, viver mais, se libertar de uma condição que ela mesma criou, enquanto Dash não é o típico adolescente, ele gosta de ser sozinho, de dicionários com palavras difíceis e clássicos da literatura.

O fato de os dois terem tanto em comum na mesma proporção que têm de incomum foi o que me encantou ainda mais. E se a intenção da Rachel Cohn e do David Levithan era de me fazer procurar agendas em prateleiras de livrarias, bem, acho que eles conseguiram me fazer olhar mais atentamente.

curiosidadesDash & Lily’s Book of Dares já foi traduzido em vários países, logo as capas são super variadas. Selecionei três para mostrar aqui.

dashcoversA primeira é a original dos Estados Unidos, seguida pela australiana e alemã. Com exceção da americana e da australiana, todas as outras edições aparecem com tema natalino na capa.

No site da autora Rachel Cohn existe uma página de extras, onde o leitor fica sabendo um pouco mais sobre as inspirações que a levaram até aquela história e também algumas entrevistas. Como Dash & Lilys Book of Dares é um livro escrito em parceria com o autor David Levithan, tem também um vídeo onde os dois autores dividem a leitura do livro.

Traduzi a pergunta aqui para o blog e também vou colocar o vídeo. Espero que gostem.

O que inspirou vocês na escrita de Dash & Lily’s Book of Dares?

David e eu sabíamos que estávamos prontos para escrever outro livro quando tínhamos duas coisas: Dois nomes: Dash & Lily, e segundo, uma premissa divertida – neste caso, uma “caça ao tesouro”, que ajudaria os protagonistas num jogo de gato e rato. Com estas duas coisas em mente, o livro se escreveu praticamente sozinho… Com a grande ajuda de personagens como Boomer e a Sra. Basil E também. E o que é mais divertido do que New York no Natal? (Bem, existe divergência nessa afirmação). Uma vez que tínhamos essas duas coisas, seguimos nosso típico processo de escrita: David escrevia um capítulo, me enviava por email, e eu seguia de onde ele havia parado, com poucas discussões ao longo do caminho. Nós tentamos não conversar muito sobre o rumo da história enquanto a escrevemos, pois assim nossos leitores ficam tão surpresos quanto a gente com o rumo dos acontecimentos.

E aqui está o site pessoal da autora, para quem estiver curioso para ler outros livros da mesma ou até saber mais sobre ela.

renataavatar

Anúncios

2 comentários em “Resenha – Dash & Lily’s Book of Dares, Rachel Cohn e David Levithan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s