Jennifer E. Smith · Nível de inglês básico · Resenha

Resenha: This Is What Happy Looks Like (Ser Feliz é Assim), Jennifer E. Smith

thisiswhat

Antes de mais nada, preciso dizer que estou fazendo essa resenha um pouco atrasada do que deveria e me decepcionei comigo mesma um pouco por não ter conseguido escreve-la ontem, um daqueles dias que sua cabeça está a todo vapor, mas que não consegue sentar e colocar as ideias no lugar? Ontem foi meu dia de ficar assim e o resultado foi acabar trazendo minha resenha pra hoje. #desabafo

Ignorado o meu desabafo, vamos ao que interessa realmente, hahaha.

sinopse

Quando o ator e astro adolescente Graham Larkin acidentalmente manda um email para Ellie O’Neill falando sobre seu bicho de estimação, os dois jovens de 17 anos começam a se corresponder falando sobre tudo menos seus nomes e quem são, até que Graham descobre que a cidade no Maine onde Ellie vive é a locação perfeita para seu novo filme. Ele então decide mudar sua relação online para cara-a-cara.

Poderia uma estrela como Graham ter um relacionamento com uma garota comum como Ellie? E por que Ellie deseja evitar aparecer na mídia a qualquer custo?

oqueeuachei

 This Is What Happy Looks Like foi um livro que desejei muito ler por ter simplesmente me apaixonado por A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira vista e estava ansiosa por ler os outros livros da autora e acabei escolhendo esse para ser meu segundo. No entanto, apesar de ter gostado muito – aliás até comentei que foi o livro que mais gostei dos três que escolhi para a Maratona Literária 2.0, mas falo sobre isso mais tarde -, ele não chega aos pés do outro livro.

A história é uma gracinha, prende do começo ao fim, emociona. Mas acho que ele foi bem mais superficial em tratar de problemas e questões que A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista e por conta disso, não pude deixar de comparar os dois e como uma pessoa que gosta muito de livros que trazem uma história aparentemente bobinha e bonitinha que na realidade tem um significado por trás, acho que o livro acabou pesando mais para o enredo do que os significados, digamos. E talvez tenha sido isso que me “desanimou”.

this is what happy looks like

This Is What Happy Looks Like prende bastante do começo ao fim e ficamos torcendo para que tudo dê certo entre os personagens principais Graham e Ellie. Narrado em terceira pessoa, ele mostra o ponto de vista dos dois personagens, que conseguem segurar muito bem a história. Embora em dado momento tenha achado-os cansativos por serem quase perfeitos – apesar de acreditar que a autora ter desejado focar em outros pontos dos dois e esquecer de colocar um defeito fácil de ser enxergado -, Smith também quase acerta na mão em unir drama e romance. Ambos foram utilizados de maneira que caminhasse muito bem com o enredo, mas algumas coisas poderiam ser deixadas de fora, especialmente no caso da Ellie, que foi a personagem escolhida para tudo dar errado durante o andamento da história.

Uma interação maior e mais aprofundada com personagens secundários fez bastante falta. Especialmente a melhor-amiga de Ellie, personagem que simplesmente não me desceu por conta de atitudes e que me fizeram desgostar bastante dela e esperar muitas coisas ruins dali.

Um dos pontos altos do livro foi fugir de clichês do gênero. Apesar de inseguranças de Ellie por estar próxima a um astro que tem o mundo aos seus pés, Smith decidiu focar em aspectos diferentes do que costumo ler em livros com enredos parecidos. A vida dele em Hollywood não é o problema central entre os dois e sim questões mais profundas. Não espere encontrar intrigas clássicas de romance deste tipo (no caso, garota normal enfrentando a fama do garoto e não conseguindo lidar com isso e com pessoas tentando atrapalha-los o tempo todo por não aceitarem a garota normal) em This Is What Happy Looks Like, elas praticamente não existem e quando surgem, são de maneira sutil e não importantes. O foco da história é outro.

consideracoesfinais

Embora tenha gostado muito, senti que faltou algo no livro e é difícil não compara-lo com A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista, mas acredito que seja porque neste é fácil se identificar com ambos os personagens, os dois poderiam ser qualquer um de nós ou um amigo. Em This Is What Happy Looks Like, temos um dos personagens principais, que apesar de possuir questões de fácil identificação, elas estão inseridas em uma realidade que poucos têm acesso, compreende ou consegue enxergar. Isso criou uma distância maior com todo o sentido mais profundo do livro e foi sentida demais durante a leitura.

this is what happy looks like_2

This Is What Happy Looks Like foi o livro que mais gostei durante a Maratona Literária, mas de longe foi o melhor dos três. Apenas foi o livro que eu precisava ler no momento. Eleanor & Park, por exemplo é uma leitura muito melhor, mas que mexeu demais comigo e de uma maneira não muito positiva, foi o tipo de leitura que incomodou e tocou, mas não era o que minha mente desejava, embora seja muito, muito bom e melhor que este que lhes faço a resenha, que é um ótimo livro e recomendo muito, mas poderia ter sido melhor se comparado com A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista.

flaviaavatar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s