Leonel Caldela

O Código Élfico

1074282_10202038127773818_1169291801_o

Defino O Código Élfico (editora Fantasy – Casa da Palavra, 547 páginas) como um dos livros que mais misturam conteúdos que eu já li. E não de uma forma negativa.

Foi mais um dos livros que comprei por impulso quando entrei numa livraria e que conheci naquele momento e também que nunca havia ouvido falar. Assim que cheguei em casa, fui pesquisar um pouco e descobrir que o autor, Leonel Caldela é brasileiro.

Ao começar o livro, encontrei uma lenda urbana que conhecia já fazia um tempo e conforme virava as páginas, cada vez mais elas apareciam, fora outros aspectos do tipo. Achei super interessante a mistura de cultura mundial e brasileira com a história e devo afirmar que é um livro super diferente e o mais interessante é o fato do autor ser brasileiro, o que mostra que cada vez mais temos um caminho literário abrindo em nosso país!

1025927_10202038124293731_2089178603_o

Aliás, o livro em si é confuso. Mas calma, não de um jeito negativo, tudo depois é explicado e terminamos a leitura entendendo todas as reviravoltas da história.

O Código Élfico conta a história de Nicole, uma jovem que é descrita como a “princesa das lendas urbanas”, além de atrair as mais estranhas, ela também é filha de um assassino em série e cultista que foi preso quando ela ainda era pequena. Paralelamente a Nicole, temos Astarte, um príncipe-guerreiro elfo criado para abrir um portal entre seu mundo e a Terra e ajudar sua mãe, uma rainha e deusa élfica a dominar e escravizar os humanos. No entanto, ele acaba se rebelando e na Terra conhece Nicole. Juntos eles tentarão impedir que os elfos dominem e escravizem a humanidade, enfrentando homens poderosos que cultuam a Rainha com a ajuda de um mercenário. A história toda se passa em Santo Ossário, uma cidadezinha pacata do interior cujo lema é “a cidade para onde todos voltam”.

Leia um trecho clicando aqui.

o codigo elfico

O livro traz conspirações, assassinos em série, lendas urbanas, abduções, elfos..é uma grande mistura de conteúdos que tinha de tudo para não dar certo, no entanto, deu. Leonel Caldela conseguiu juntar todos esses temas de maneira coerente e que se encaixam.

Tenho alguns pontos negativos sobre o livro para citar, mas eles são mais pessoais. Particulamente, eu não gosto de histórias que envolvem muitos ponto de vistas e isso acontece no O Código Élfico. Narrado em terceira pessoa, ele é centrado em Nicole e Astart, mas também mostra o lado dos vilões da história. Eu tenho tendência a me cansar com leituras assim, mas mais uma vez, essa é uma visão extremamente pessoal.

Mais informações no site da editora.

 

flavia machado_psycho reader

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s